SEXO CASEIRO 1

GOSTARIA QUE UM MACHO FIZESSE ISSO COM A MINHA ESPOSA


Sra Aburus

SOMOS

Somos um casal de bem com a vida,apaixonados,simples, maduros, com filhos maravilhosos, em busca de casais com idade compatível com a nossa, homens acima de 30 anos e mulheres para sexo com sigilo e cumplicidade. Não gostamos de parceiros que tratam as esposas alheis como putas baratas, pois elas não são. Entre quatro paredes gostamos de sexo prazeroso e com cumplicidade. Havendo afinidade, no auge do climax, ela gosta de ouvir palavras quentes e ousadas, palavras que a excitem.
Buscamos acima de tudo, conhecer e fazer amizade com:
- Homens com mais de TRINTA ANOS ;
- Mulheres FEMININAS;
- Casais MADUROS (Ele/Ela);
- Casais MADUROS (Ele/Ele) ;
- Casais (Ela/Ela)
Para, após um contato inicial onde vamos ver nossas afinidades, exibicionismo, sexo a dois, swing e ménage, sexo grupal. Somos iniciantes, com muitas fantasias, e estamos querendo realizar todas que a imaginação permitir, sem aberrações, sado ou violências de qualquer espécie. Queremos formar um grupo de amigos para festas regadas com muito "leite".



OS FOFOS TAMBÉM AMAM

OS FOFOS TAMBÉM AMAM
Ah... Esse espelho estratégicamente colocado... Dá uma vontade.

FOFOS TAMBÉM AMAM

PORQUE É TÃO DIFÍCIL SE VER "GORDINHOS" SE AMANDO, PORQUE SÁO SEMPRE SARADOS, OS BARRIGAS DE TANGUINHO QUE SE APRESENTAM NO MSN? POR ACASO OS"GORDINHOS" NÃO TEM DESEJOS, NÃO SENTEM TESÃO? CLARO QUE SIM! VAMOS LÁ, ESSE É UM ESPAÇO PARA FOFINHOS, MADUROS, NEGROS, MULATOS, PARDOS, AMARELOS, ATÉ PARA OS VERMELHOS, MAS QUE NÃO SEJAM DE RAIVA. RSRSRS BEIJOS A TODOS

A "Senhorinha"

A "Senhorinha"
A alegria não está nas coisas, está em nós!

DESEJO NÃO TEM IDADE...

DESEJO NÃO TEM COR, NÃO TEM PESO, NÃO TEM CREDO!
APENAS TRÊS COISAS NA VIDA NUNCA VOLTAM ATRÁS: A FLECHA LANÇADA, A PALAVRA PRONUNCIADA E A OPORTUNIDADE PERDIDA.
VOCÊ VAI DEIXAR PASSAR A OPORTUNIDADE?





Páginas

quinta-feira, 8 de abril de 2010

By Aburus - Parte 2

A morena, com seus cabelos longos e cacheados, olhos castanhos, ao voltar do banheiro, disse:
- Amo meu marido, mas isso não afasta meus desejos... – e olhou Aburus com ar de desejo. - Queria experimentar algo novo, diferente!
Isso é coisa que se diga para um homem enamorado, um coração recém estraçalhado, em frangalhos? Um solitário, um perdido na noite, um moribundo que vagava pelas madrugadas em busca de um corpo quente e momentos de carinho?
Não! Aquelas palavras soaram como deboche, uma afronta, um... Um convite! Na verdade, a morena queria outro homem, mas não qualquer um, queria um especial. Atenta e debochada, a colega disse:
- Você quer trepar com um cara conhecido, um cara legal...
- Trepar?
- É!
Foi isso que a amiga falou, ao ouvir a morena sorrir. Entre as duas, vendo o rumo que a conversa tomava, vendo duas mulheres tão encantadoras, Aburus se excitou ainda mais. Ao tentar pronunciar uma frase, foi interrompido pelas doces palavras da morena.
- Na verdade, quando penso no assunto, o que mais me excita é o risco, o proibido. Queria ter um amigo de confiança, pois amizade é tudo, compartilhar, querer. Um amigo que me use como se eu fosse dele, sem que meu marido saiba de nada!
-Você sabe que muitos a sua volta ficam excitados, e... – Aburus soltou um suspiro. - Confesso que sou um deles!
Apesar das aparentes incertezas do que era certo ou errado, o relativo se mostrou. Falaram, falaram e falaram. Cansaram a língua, sorriram, trocaram confidencias, tornaram a falar de desejos, fantasias, intimidades. Mas, sempre presente, o, mas não aconteceu. Não foi naquele dia, nem naquela semana, mas seria em um dia, num final de expediente. Aconteceu! E aconteceu porque tinha que acontecer. Aconteceu na hora certa, e se não fosse, não teria acontecido.
Sem ninguém na volta, solitários, a morena e Aburus, Aburus e a morena, no escritório... Não deu mais para resistir. Ele foi pra cima, um faminto atacando a comida, o anticorpo atacando o vírus. Sem resistência, Aburus começou a beijar o pescoço da morena, num amasso gostoso ali, junto à mesa mesmo. Não tirou suas vestes, simplesmente levantou a blusa e puxou o sutiã. O desejo é grande, não podiam perder tempo com preliminares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário