SEXO CASEIRO 1

GOSTARIA QUE UM MACHO FIZESSE ISSO COM A MINHA ESPOSA


Sra Aburus

SOMOS

Somos um casal de bem com a vida,apaixonados,simples, maduros, com filhos maravilhosos, em busca de casais com idade compatível com a nossa, homens acima de 30 anos e mulheres para sexo com sigilo e cumplicidade. Não gostamos de parceiros que tratam as esposas alheis como putas baratas, pois elas não são. Entre quatro paredes gostamos de sexo prazeroso e com cumplicidade. Havendo afinidade, no auge do climax, ela gosta de ouvir palavras quentes e ousadas, palavras que a excitem.
Buscamos acima de tudo, conhecer e fazer amizade com:
- Homens com mais de TRINTA ANOS ;
- Mulheres FEMININAS;
- Casais MADUROS (Ele/Ela);
- Casais MADUROS (Ele/Ele) ;
- Casais (Ela/Ela)
Para, após um contato inicial onde vamos ver nossas afinidades, exibicionismo, sexo a dois, swing e ménage, sexo grupal. Somos iniciantes, com muitas fantasias, e estamos querendo realizar todas que a imaginação permitir, sem aberrações, sado ou violências de qualquer espécie. Queremos formar um grupo de amigos para festas regadas com muito "leite".



OS FOFOS TAMBÉM AMAM

OS FOFOS TAMBÉM AMAM
Ah... Esse espelho estratégicamente colocado... Dá uma vontade.

FOFOS TAMBÉM AMAM

PORQUE É TÃO DIFÍCIL SE VER "GORDINHOS" SE AMANDO, PORQUE SÁO SEMPRE SARADOS, OS BARRIGAS DE TANGUINHO QUE SE APRESENTAM NO MSN? POR ACASO OS"GORDINHOS" NÃO TEM DESEJOS, NÃO SENTEM TESÃO? CLARO QUE SIM! VAMOS LÁ, ESSE É UM ESPAÇO PARA FOFINHOS, MADUROS, NEGROS, MULATOS, PARDOS, AMARELOS, ATÉ PARA OS VERMELHOS, MAS QUE NÃO SEJAM DE RAIVA. RSRSRS BEIJOS A TODOS

A "Senhorinha"

A "Senhorinha"
A alegria não está nas coisas, está em nós!

DESEJO NÃO TEM IDADE...

DESEJO NÃO TEM COR, NÃO TEM PESO, NÃO TEM CREDO!
APENAS TRÊS COISAS NA VIDA NUNCA VOLTAM ATRÁS: A FLECHA LANÇADA, A PALAVRA PRONUNCIADA E A OPORTUNIDADE PERDIDA.
VOCÊ VAI DEIXAR PASSAR A OPORTUNIDADE?





Páginas

sexta-feira, 16 de abril de 2010

FOGO DO FOGO

A língua que explora o ouvido
É a mesma que agora te beijo
Beijo ardente, o meu
De ferver as entranhas
De queimar em prazer
A língua percorre também teu pescoço
Em movimentos circulares
Desce pelo ombro
Causa arrepios selvagens...
A língua segue sua empreitada
Curva em seu peito másculo
Vai descendo pelo ventre
E se perde em seu sexo
E você arde, docemente...
A língua continua seu trabalho
E como a um sorvete
Você se compara nesse momento
Entre lambidas e sugadas
O sorvete fica em riste
Não se preocupe
A língua faz seu trabalho muito bem:
E assim sobe e desce
Num gostoso vai e vém...
A língua concluí o que se propôs a fazer
E num gemido forte
Você chega ao êxtase do prazer...
Agora é sua vez
De fazer a língua trabalhar
Pouse sobre meus mamilos
Circule-os...
Desça pelo meu ventre
Rodeie meu umbigo
E descendo mais um pouco
Encontrará o teu abrigo
Vai então
Trabalha agora por aí
Segue o destino da língua
E faça que eu vibre
E num orgasmo, eu pronuncie
Teu nome
E esse é o fogo, que me consome...
Fogo do fogo
Que queima sem ferir
E a língua a se exibir...





Nenhum comentário:

Postar um comentário